Receba nossa newsletter:

Notícias

17/03/2016

O que são índices de inflação e como eles impactam em sua vida?

Aproveite nossas recomendações para considerar melhor a inflação em seu próximo investimento e otimizar seus rendimentos!
 
 
Muito se fala sobre a inflação, mas poucas pessoas sabem que existem diversos índices medidores da alta de preços no Brasil. Alguns estão focados nos preços do mercado imobiliário (aluguel, compra e venda), por exemplo, enquanto outros medem os preços de produtos no supermercado. Quais são esses índices de inflação? Por que é importante conhecê-los? Como eles impactam sua vida? Confira as respostas para essas e outras perguntas:
O que é um índice de inflação? Como ele é medido?
A maioria das economias do mundo tem que lidar com o fenômeno da alta progressiva de preços. Em alguns países, esse processo é mais acelerado, como no Brasil dos anos 1980. Com o objetivo de verificar exatamente o comportamento geral dos preços, as tendências do mercado, as diferenças entre cada região do país e também de formular políticas econômicas, são feitas medições constantes da variação de preços em diversos setores (imobiliário, automobilístico, alimentar, transportes, etc.). Essas medições têm como resultados diversos índices de inflação, que representam uma média de alta de preços em determinados setores.
Veja os principais índices de inflação do país
Existem diversos índices medidores da inflação no país, sendo que alguns deles são regionais. Listamos abaixo alguns dos índices do país que mais afetam a vida do consumidor brasileiro. Veja:
Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M)
Seu objetivo é verificar a alta de preços do comércio no varejo, atacado e construção civil. Sua medição é feita entre os dias 21 de um mês e 20 do mês seguinte. Esse índice é bastante utilizado para atualizar contratos de aluguel anualmente, bem como tarifas públicas, como os serviços de fornecimento de água e luz.
Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP – DI)
Esse índice é calculado pela Fundação Getúlio Vargas, com foco para a variação de preços do processo produtivo no país. Nesse contexto, são consideradas as altas de preços de matérias-primas (agrícolas e industriais), produtos para construção, produtos intermediários, bens de consumo, serviços, etc.
Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)
Quem faz o cálculo do IPCA é o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, um órgão do governo federal. Basicamente, esse índice mede a variação de preços relacionada ao custo de vida de famílias (renda entre um e quarenta salários-mínimos) em onze regiões metropolitanas do Brasil. São considerados os preços de alimentos, remédios, serviços, etc.
Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC)
Sua forma de medição é similar ao IPCA, porém com o objetivo de avaliar o custo de vida de famílias cuja renda varie entre um e cinco salários-mínimos.
Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S)
Esse índice é calculado pela Fundação Getúlio Vargas. Seu objetivo é calcular a variação de preços de uma lista de 388 produtos, no prazo de dez dias. O foco é nos produtos de alimentação e higiene da casa. Ou seja, é uma inflação para o consumo das famílias.
Índices de inflação devem ser considerados por investidores
Por que levar em consideração esses índices ao fazer um investimento?
A primeira razão para isso é o fato de que a inflação representa uma desvalorização gradual do dinheiro. Se ele não for aplicado em investimentos que o façam render em taxas maiores que as da inflação, o investidor estará perdendo dinheiro.
Por isso é sempre importante verificar se a expectativa de rendimento (pré-fixado ou pós-fixado) excede a inflação e em valores satisfatórios para o investidor. Essa também é uma das razões pelas quais não se deve guardar dinheiro em casa!
Além disso, muitos investimentos têm seu rendimento atrelado a alguma taxa de inflação, como a LCI (Letra de Crédito Imobiliário, atrelada ao IPCA) e o CDB (Certificado de Depósito Bancário, atrelado também ao IPCA). Isso significa, entre outras coisas, que haverá uma tentativa de acompanhamento das taxas de inflação correntes durante o período de aplicação.
Em momentos de maior instabilidade econômica e incertezas inflacionárias, essa pode ser uma importante vantagem na hora de escolher o melhor investimento para você.
A principal preocupação que um consumidor deve ter em relação aos índices de inflação e seu orçamento familiar diz respeito à perda do poder de compra.
Em famílias cujo orçamento seja já bastante apertado, é comum que a alta de preços de produtos do dia a dia afete diretamente o orçamento, com a necessidade de cortar itens supérfluos e de lazer de seu planejamento.
Além disso, as famílias devem se atentar para a importância de fazer uma pesquisa de preços abrangente antes de ir às compras. Por mais que a alta de preços seja generalizada, ganham cada vez mais relevância a pesquisa de preços, as promoções semanais de supermercados e lojas de varejo, etc.
 

Mais notícias

Atendimento

Segunda à sexta: 08h30 as 18h Sábado: horário marcado

Blumenau

Rua Goiás, 386, Garcia, Próx. à Souza Cruz
WhatsApp: 47 9 8438 3552
47 3037 7929

Itajaí

Rua Cônego Thomaz Fontes, 182, Próx. Shopping
WhatsApp: 47 9 8434-1134
47 3348 3565

Joinville

Rua 3 de Maio, 150, Próx. ao Museu da Imigração
WhatsApp: 47 9 8434 1131
47 3025 6969

Rio do Sul

Rua XV de Novembro, 303, Galeria do Cinema
WhatsApp: 47 9 8484 9294
47 3522 1010
LiveZilla Live Help