Receba nossa newsletter:

Notícias

17/07/2018

Novas regras do cheque especial

Entenda o que mudou a respeito dessa opção de crédito bancário
No dia 1º de julho, entraram em vigor as novas regras do Cheque Especial, conforme anunciado pelo nosso consultor no Momento Economiza do Programa Atitude Mais (assista aqui). As mudanças ajudarão aqueles que frequentemente estouram o limite da conta, o que é uma ótima notícia para quem está cada vez mais atento à saúde financeira.
Mas afinal, você sabe exatamente o que é o Cheque Especial?
Quando sua conta bancária fica no vermelho, o banco "libera" um valor X para cobrir as despesas que ultrapassaram o seu limite inicial. Ou seja, se você não tem saldo suficiente para pagar uma conta, fazer um saque ou compensar um cheque, a instituição empresta esse valor em vez de bloquear a conta.
Parece uma ação de grande ajuda, mas a verdade é que esse valor concedido, chamado de Cheque Especial, é na verdade um empréstimo do banco com juros muito altos sobre o valor. Segundo o Banco Central, em fevereiro deste ano a taxa de juros média era de 324,1% ao ano, para se ter uma ideia.
Pensando justamente em amenizar essa taxa de juros e conscientizar o consumidor, novas regras foram implementadas.
Conheça as novas regras do Cheque Especial
- Acabou seu saldo? O banco deve avisar de forma clara o cliente quando não tiver mais saldo e precisar usar o limite do cheque especial.
- A instituição precisa deixar bem claro também que o cliente, ao utilizar esse recurso, está contratando um crédito pré-aprovado.
- Para quem usar mais de 15% do limite durante 30 dias seguidos, com mais de R$ 200, deverá ser oferecida uma alternativa de crédito mais barata.
- Caso o cliente não aceite a nova proposta de parcelamento, o banco precisará refazê-la a cada 30 dias, e também poderá reduzir o limite contratado pelo cliente.
- A informação de saldo disponível deverá estar separada do saldo de cheque especial, para que o consumidor saiba claramente o limite.
Opções de crédito mais baratas
Conforme dito pelo nosso consultor, mesmo com as novas regras, o Cheque Especial deve ser visto como última saída, visto que os juros continuam sendo uma opção cara e pouco atrativa para o consumidor.
Se o saldo do mês está sempre negativo, a melhor alternativa é buscar organizar as finanças pessoais para entender onde é possível economizar para sobrar dinheiro, e se necessário buscar por uma opção de crédito com juros mais baixos. Para isso, vale pesquisar bem e pedir que as instituições lhe informem não só a porcentagem oferecida, como também o Custo Efetivo Total (CET), para você conseguir visualizar melhor o quanto exatamente precisará pagar por essa dívida.
Confira 4 atitudes para evitar na hora de pedir empréstimo
Por fim, vale lembrar que, seja qual for o crédito contratado, é essencial ler o contrato com tranquilidade e se necessário buscar auxílio de uma empresa especializada, como a Economiza, que tem experiência em avaliar se os juros estão abusivos e negociar a redução das dívidas bancárias de forma legal e transparente (clique aqui para solicitar um cálculo).

Quer entender mais sobre finanças? Acompanhe nossos 6 passos para se livrar das dívidas.

Mais notícias

Atendimento

Segunda à sexta: 08h30 às 18h Sábado: horário marcado

Blumenau

Rua Goiás, 386, Garcia, Próx. à Souza Cruz
WhatsApp 47984383552
47 3037 7929

Rio do Sul

Rua XV de Novembro, 303, Galeria do Cinema
WhatsApp 47984849294
47 3522 1010
LiveZilla Live Help